A cada ano, aumenta a quantidade de brasileiros interessados em investir em um negócio próprio. Uma das alternativas que mais chama a atenção é a revenda de mercadorias importadas.

Entretanto, muitos ficam inseguros, pois não sabem exatamente como importar e revender de acordo com a lei.

Por isso, este post esclarece que a importação e revenda de produtos é uma atividade legal. Além disso, mostra como organizar seu empreendimento de forma adequada para aproveitar melhor as oportunidades do segmento e obter grandes lucros. Confira!

EBOOK

COMO IMPORTAR PRODUTOS

EM 3 PASSOS SIMPLES

Descubra, em apenas 3 passos, como importar produtos dos Estados Unidos e economizar até 80% em relação aos preços no Brasil.

ebook grátis Como importar produtos em 3 passos simples

DOWNLOAD GRATUITO

Antes de agir, tenha um planejamento

Um bom empreendedor sabe que o segredo do sucesso é um bom planejamento. Então, antes de iniciar a atividade de fato, é necessário decidir o que oferecer aos clientes. Para isso, é necessário ter em mente o público que pretende atrair. Pense nos produtos que interessariam a ele e veja se já existem concorrentes nesse segmento.

Uma das maiores vantagens da revenda de importados é que não há a necessidade de um grande investimento inicial. Se você tem pouca verba disponível para o pontapé inicial, comece com poucos itens e amplie a variedade com o passar do tempo, conforme o retorno cresça. Roupas, calçados e perfumes estão entre os melhores produtos importados para revender.

Inscreva-se agora e descubra os segredos de como lucrar comprando no exterior!

Escolha com critério seus fornecedores

Outro ponto que exige atenção é a escolha dos fornecedores. Evidentemente, as chances de sucesso aumentam à medida que se vendem boas mercadorias. Não ofereça algo que você não compraria. Depois de definir o mix de produtos, faça pequenas compras em várias lojas para avaliar preços, qualidade e velocidade de entrega.

>> Leia mais: Os 10 melhores sites para comprar nos EUA <<

Atue de acordo com a legislação

Para que todo o processo seja confiável, sempre trabalhe conforme as leis. A maioria das pessoas começa a vender mercadorias importadas como pessoa física.

No entanto, à medida que seu empreendimento for crescendo, o ideal é formalizar a abertura de uma empresa. Para isso, a forma mais prática é fazer seu cadastro como Microempreendedor Individual (MEI).

Essa opção foi criada pelo governo federal em 2009 e é bastante vantajosa para quem está começando, pois utiliza um regime de tributação simplificado. Você paga apenas algumas taxas fixas, pode emitir nota fiscal e fica isento de tributos como Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Está disponível para negócios com faturamento de até R$ 81 mil por ano.

Venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e troque experiências com os colegas importadores: a união faz a força!

Atente-se também aos impostos de importação e aos custos de frete. Geralmente, eles estão entre os maiores empecilhos do segmento, pois aumentam os custos operacionais e elevam os preços de venda. Porém, existem métodos que ajudam a lidar com a burocracia e fazer tudo de acordo com as normas.

Utilize um redirecionador de encomendas

Para lidar melhor com as taxas alfandegárias e reduzir custos com frete, uma das maneiras mais eficazes é o serviço de redirecionamento de encomendas. Com ele, há maior controle sobre os procedimentos de envio e caem significativamente os custos de importação. Uma empresa especializada tem procedimentos que deixam o processo mais barato e seguro.

Se você quer saber mais sobre como importar e revender produtos, entre em contato conosco, conheça melhor o serviço de redirecionamento de encomendas e saiba como podemos ajudá-lo a transformar seu negócio próprio em realidade.

Compre online em lojas dos Estados Unidos e receba em sua casa.

Procure ajuda para se qualificar

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é a organização mais indicada para ajudar você a estruturar o seu negócio. O foco da instituição é estimular o empreendedorismo e no desenvolvimento sustentável das pequenas empresas. Procure uma unidade próxima da sua residência. O Sebrae é uma instituição sem fins lucrativos.

Crie uma loja virtual

Se você está começando agora e tem pouco dinheiro para investir, provavelmente, vender online será mais vantajoso. Escolha uma plataforma de e-commerce que se adeque às suas necessidades e comece a vender!

Aproveite as oportunidades dos Marketplaces

Existem plataformas na internet nas quais você pode cadastrar os seus produtos. Uma das vantagens é que você pode aproveitar o fluxo de usuários e terá uma boa estrutura de e-commerce. Além disso, você estará mais qualificado para quando for a hora de criar uma loja virtual. São exemplos o Mercado Livre, Elo7 e o Enjoei.

Considere a abertura de uma loja física

Já sabe como importar roupas legalmente, tem confiança nos fornecedores e já conquistou muitos clientes? Então comece a pensar em ter uma loja física. Planeje esse passo com critério, pois você terá custos com aluguel, condomínio de loja, IPTU etc. Mas, se você já se sente seguro, a hora de vender muito é agora!

Esteja atento à legislação de importação

Todo mundo que trabalha com produto importado deve ficar atento à legislação de importação, bem como suas eventuais alterações ao longo do tempo. É fundamental observar, em especial, as condições para importação, as licenças necessárias, quais tratamentos são aplicados à sua categoria, entre outras questões.

Verifique também se as mercadorias importadas estão sujeitas a normas de segurança ou de informações obrigatórias. Casos essas questões não estejam regularizadas, você corre o risco de não receber suas importações.

No fim das contas, não há muito mistério, não é mesmo? É preciso apenas ter bastante cuidado para escolher os melhores fornecedores de produtos importados, pesquisar bem os preços para ser competitivo e seguir as regras de importação e as dicas que você conferiu neste post.

Se você gostou deste artigo sobre como vender produtos importados legalmente, compartilhe no Facebook para que mais pessoas possam conhecer o seu trabalho!