No Brasil, os eletrônicos de qualidade são quase artigos de luxo, graças a uma grande carga tributária e outros acréscimos. Por outro lado, importar eletrônicos dos EUA pode ser vantajoso, já que é possível adquiri-los com comodidade e a preços atrativos. O problema é saber como fazer esse procedimento sem transtornos e por um valor ainda oportuno.

Na verdade, esse processo pode ser bem simples, ainda mais que existem empresas que prestam consultoria e podem ajudar para que tudo transcorra que forma segura, cobrando um preço justo pelo serviço.

Aprenda o que é preciso para começar a fazer suas importações e ter uma fonte de renda com um negócio que lhe dará bons lucros. Acompanhe!

EBOOK

COMO IMPORTAR PRODUTOS

EM 3 PASSOS SIMPLES

Descubra, em apenas 3 passos, como importar produtos dos Estados Unidos e economizar até 80% em relação aos preços no Brasil.

ebook grátis Como importar produtos em 3 passos simples

DOWNLOAD GRATUITO

Cálculos para importar eletrônicos dos EUA

Primeiro, converta o valor do produto pela cotação do dólar no dia. Então, por exemplo, se o dólar estiver a R$ 3,15 e um iPad 32GB custar US$ 330,00, você pagará por ele R$ 1.039,50.

Nos produtos acima de US$ 50, a alfândega brasileira cobra uma taxa de importação de 60%. Assim, se o iPad for comprado por R$ 1.039,50, serão somados 60%, ou seja R$ 623,70. Desse modo, o valor final será de R$ 1.663,20.

Ainda, é cobrado 6,38% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) no valor total do produto direto no seu cartão de crédito internacional. Também existe uma taxa de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que é aplicada em apenas três estados brasileiros. Ela custa 18% em Minas Gerais e 17% no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Inscreva-se agora e descubra os segredos de como lucrar comprando no exterior!

Por fim, é ideal que você contrate um serviço de redirecionamento de encomendas, que mantém um armazém nos Estados Unidos para receber o seu produto e reenviá-lo para você por, em média, US$ 4, mais o valor do frete a depender do peso do produto. Se quiser, você pode receber fotos dos produtos eletrônicos para conferir se a loja enviou tudo corretamente, e ainda agrupar todas as suas compras em um único pacote, para que você pague apenas o frete referente a uma só caixa (serviço de consolidação de encomendas).

Parece muito, mas ainda sai mais barato do que comprar por aqui. No nosso exemplo, o iPad, custando US$ 330,00, já com as taxas ficaria por cerca de R$ 1.865,50. Uma diferença de R$ 633,50 em relação ao mesmo produto, que no Brasil é vendido por R$ 2.499,00.

Seleção de lojas e produtos

A variedade de produtos e de lojas onde comprá-los é bem grande. Contudo, o valor das compras não deve ultrapassar US$ 3.000,00. É altamente recomendável comprar de marcas e revendedoras conhecidas, tais como: Sony, Apple, Samsung, LG, Microsoft, entre outras.

Outra sugestão é que você evite comprar produtos muito grandes, pois, além do frete sair mais caro, eles podem chamar mais a atenção da alfândega e ficar um tempo maior retidos para inspeção.

Venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e troque experiências com os colegas importadores: a união faz a força!

Lembre-se de que é preciso um cartão de crédito internacional para poder comprar nas lojas dos EUA. Caso você não tenha, verifique a possibilidade de solicitar um ao seu banco ou à operadora de cartão. Também é possível obter um cartão pré-pago e colocar créditos no valor dos pedidos.

Disfarce de IP

Todo aparelho conectado à internet possui um código “IP”, que é a sigla em inglês para Internet Protocol. Com ele, os sites conseguem localizar a origem da conexão e alguns deles podem automaticamente mostrar preços maiores do que os praticados nos EUA.

Para evitar isso, você pode usar um serviço que mascara o seu IP. Assim, os sites verão seu acesso como originado dos EUA. Vale ressaltar que essa não é uma prática ilegal.

Compre online em lojas dos Estados Unidos e receba em sua casa.

Existem várias formas de mascarar o IP, com softwares, sites especializados ou extensões para o navegador, seja Chrome, Internet Explorer, Safari ou outros. É só acessar ou os instalar, seguir alguns poucos passos e navegar como se estivesse nos EUA.

Se você tomar todos os cuidados, importar eletrônicos dos EUA será uma tarefa muito tranquila, empolgante e que pode possibilitar a sua independência financeira.

Pronto para os fazer seus pedidos e importar eletrônicos dos EUA? Siga-nos nas redes sociais e não perca nenhuma dica. Estamos no Facebook, Google Plus, Instagram e Youtube!