Importar roupa infantil dos EUA é uma ótima opção tanto para quem deseja ganhar dinheiro quanto para aqueles que querem apenas economizar. Afinal, itens de qualidade podem ser adquiridos por custo menor que no Brasil sem nem precisar sair de casa.

Existem algumas maneiras de receber os produtos em casa com comodidade, segurança e até frete mais barato.

Confira, neste post, o que é preciso para importar roupas infantis dos EUA!

EBOOK

COMO IMPORTAR PRODUTOS

EM 3 PASSOS SIMPLES

Descubra, em apenas 3 passos, como importar produtos dos Estados Unidos e economizar até 80% em relação aos preços no Brasil.

ebook grátis Como importar produtos em 3 passos simples

DOWNLOAD GRATUITO

Tenha um cartão internacional

Como muitos sites de lojas e marcas americanas não aceitam os cartões de crédito brasileiros, é preciso ter um cartão internacional. Ele pode ser conseguido no banco ou em uma financeira.

Uma opção para quem não puder ou não quiser aderir a esse serviço, é adquirir um cartão pré-pago. Cria-se o cartão, carrega-se nele o valor que quer gastar e ele funciona normalmente. Depois, ele pode ser recarregado e utilizado novamente em outras operações.

Inscreva-se agora e descubra os segredos de como lucrar comprando no exterior!

Use um redirecionador de encomendas

Assim como não aceitam cartões brasileiros, muitas lojas também não enviam para o Brasil. Para esse caso, existem empresas que cedem o endereço de seu armazém nos EUA para receber as mercadorias.

Eles reservam um espaço para guardar os produtos dos clientes, verificam se os itens estão em ordem e podem até agrupá-los em um único pacote. O comprador então escolhe o frete e a empresa envia os produtos para ele.

Assim, você pode comprar online em lojas como a Carter’s e receber todas as roupinhas para bebês e crianças no conforto de sua casa.

como importar roupinhas para bebês e crianças

Esteja atento às taxas

A primeira cobrança é o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF). Ele incide diretamente nas compras internacionais feitas no cartão de crédito e sua alíquota equivale a 6,38% do valor da compra.

Além disso, alguns estados brasileiros cobram Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestação de Serviços (ICMS) de cerca de 18%.

As mercadorias podem, ainda, ser taxadas na alfândega pelo Imposto de Importação (II), que vale 60% do valor total. Não são todos os itens que sofrem taxação: segundo a legislação, compras de menos de US$ 100 estão isentas desse imposto.

Venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e troque experiências com os colegas importadores: a união faz a força!

Prefira grandes volumes

Por mais que o senso comum diga que pacotes maiores são taxados com mais chance, o envio de pequenos pacotes pode não ser muito lucrativo.

Afinal, será preciso pagar o frete dos EUA para o Brasil. Portanto, vale mais a pena enviar vários produtos em uma caixa e assim fazer melhor proveito desse frete.

Por isso, para importar com a maior economia possível, evite comprar pequenas quantidades pois o frete acabaria custando praticamente o mesmo preço dos produtos.

E se o seu objetivo é faturar com a revenda, seja em uma loja virtual ou física, essa é a estratégia mais lucrativa.

Por mais que suas compras não sejam para revenda, elas podem ser tributadas, independente do tamanho da caixa. De qualquer forma, vale a pena se certificar de que os produtos sejam enviados em embalagens discretas para não chamar atenção.

>> Conheça a loja Carter’s: roupa infantil barata e de qualidade nos EUA <<

Fique de olho no frete

Existem diversas opções de envio internacional, com prazos de entrega e preços diferentes. Normalmente, eles não demoram muito, mas é preciso ter cuidado com os mais baratos, pois alguns não têm rastreamento nem seguro. Esses quesitos são essenciais para se proteger contra prejuízos.

Algumas empresas de redirecionamento, como o QueriaTanto.com, só utilizam fretes com rastreamento incluso. Assim você pode importar com tranquilidade.

Por outro lado, fretes mais rápidos e, consequentemente, mais caros — os fretes Express — têm mais chances de serem parados pela alfândega. Por isso, é melhor recorrer aos envios de preço médio, cujo serviço é seguro e eficiente. Recomendamos o Priority Mail International.

Compre online em lojas dos Estados Unidos e receba em sua casa.

Use a compra assistida

Esse serviço é oferecido pelas companhias de redirecionamento de mercadorias. Basta fazer a lista dos produtos que quer comprar para que a empresa compre e envie os itens de modo cômodo.

É uma boa opção para quem não quer se preocupar com os processos de importação ou não tem tempo para se dedicar a eles. Por uma taxa, as compras são feitas e entregues sem muito esforço.

Importar roupa infantil dos EUA é uma tarefa que pode ser simples e segura. Para isso, entretanto, é preciso que todo o procedimento seja feito de forma a seguir as normas e a legislação de importação.

E mais: é importante, antes de começar a revender, fazer um planejamento e calcular bem a sua margem de lucro. Assim, quando estiver mais confiante, pode aumentar o investimento e, consequentemente, o faturamento.

Agora que você viu como importar roupas infantis, saiba como evitar ter as importações tributadas. Boa leitura!