Adquirir produtos de qualidade no Brasil pode ser algo caro, mas nos Estados Unidos eles são facilmente encontrados a preços acessíveis. O maior desafio é receber esses itens sem transtornos e com um valor que ainda seja atrativo. Para isso, é preciso saber como importar dos EUA de forma segura.

Hoje, existem formas de importar roupas dos EUA legalmente, com segurança, comodidade, economia e ainda podendo obter bastante lucro na revenda. Ao aprender como comprar dos EUA pela internet, você pode, além de usar essas peças, montar um negócio que será a sua maior fonte de renda e lhe trará bons lucros.

Desse modo, reunimos neste artigo tudo o que você precisa saber sobre importação de roupas — desde custos até algumas dicas imperdíveis para não ser taxado. Para isso, continue a leitura a seguir.

EBOOK

COMO IMPORTAR PRODUTOS

EM 3 PASSOS SIMPLES

Descubra, em apenas 3 passos, como importar produtos dos Estados Unidos e economizar até 80% em relação aos preços no Brasil.

ebook grátis Como importar produtos em 3 passos simples

DOWNLOAD GRATUITO

Entenda os custos

Primeiramente, você deve fazer o cálculo da conversão de moeda, afinal terá que comprar em dólares. Para isso, multiplique o valor do produto pela cotação da moeda americana no dia da compra. Por exemplo, se o dólar estiver valendo R$ 3,15. Então, se a peça custar US$ 6, um valor comum em muitas lojas virtuais dos EUA, você pagará R$ 18,90 por ela.

Ainda, são necessários custos com frete, que dependem do tamanho e do peso da caixa e, de uma empresa de redirecionamento de encomendas, que recebe seu produto nos EUA e encaminha para o Brasil por US$4 em média.

Inscreva-se agora e descubra os segredos de como lucrar comprando no exterior!

Por fim, ainda existe uma taxa de 60% cobrada pela alfândega brasileira sobre o valor das compras a partir de US$ 50. Assim, se você comprar US$ 200 — que, convertidos em reais, são em torno de R$ 630,00 — poderão ser adicionados 60% desse valor, ou seja, R$378,00. Logo, você terá que pagar de R$630 a R$ 1.008,00 por essa compra, caso seja taxada.

Apesar de parecer caro, ainda é muito vantajoso. Por exemplo, com US$ 200 é possível comprar 33 camisas, que saem por cerca de R$ 30,00 cada, com as taxas e que podem ser revendidas em torno de R$ 120,00. Elas ainda ficarão bem abaixo do valor cobrado na loja oficial no Brasil e trará um lucro de aproximadamente 300%.

Tenha um cartão internacional

Como a maioria das lojas não aceita os cartões do Brasil, é imprescindível que você tenha um cartão de crédito internacional. Se não tiver, pode procurar o seu banco, financeira ou operadora de cartão para solicitar um. Para fazer esse pedido, basta ser maior de 18 anos, ter um comprovante de residência e renda igual ou superior a R$ 1.000 mensais. Com esses requisitos, basta solicitar com o gerente da instituição financeira e pagar uma taxa de anuidade um pouco mais alta.

Venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e troque experiências com os colegas importadores: a união faz a força!

Outra opção é obter um cartão pré-pago, em que você coloca créditos e compra no valor que foi carregado. Ele pode ser usado normalmente como um cartão internacional e, depois que acabarem os créditos, é só recarregar novamente e continuar usando.

Algumas das vantagens de utilizar esse tipo de cartão é que você pagará a cotação da moeda no dia da compra, ou seja, saberá exatamente o valor da compra enquanto no cartão de crédito internacional convencional, a cotação é feita no dia de fechamento da fatura. Além disso, outros benefícios obtidos ao fazer compras com o cartão de crédito pré-pago são:

  • evita fraudes;
  • evita superar o valor do seu limite;
  • ajuda a organizar os gastos;
  • não existe a necessidade de comprovar renda;
  • ótimo para utilizar em épocas em que o dólar apresenta queda;
  • simples de se conseguir.

Existem diferentes opções desse tipo de cartão no mercado, tais como: AcessoCard, Super Digital, PayPal entre outros. Desse modo, procure aquele que lhe pareça mais conveniente para suas compras e invista. Caso esteja em dúvida, faça o teste com duas opções. Assim, você poderá ver exatamente a melhor forma para realizar suas próximas compras da melhor forma!

Mascare o seu “IP”

O “IP” é a sigla em inglês para Internet Protocol. Esse é um código presente em todos os dispositivos que se conectam à internet. Por meio dele, os sites podem detectar de que local o acesso está sendo feito, ou seja, ele mostra que você está no Brasil. Muitos sites, ao perceberem que o acesso não é originado dos EUA, automaticamente mostram preços diferentes daqueles que são ofertados aos americanos.

Por isso, é necessário o recurso de mascarar seu IP: isso fará com que os sites enxerguem seu acesso como vindo dos EUA. É importante esclarecer que essa não é uma prática ilegal. Para esconder o IP, existem diversos sites e extensões para o seu navegador, seja Chrome, Internet Explorer, Safari ou outros. Basta acessar o site e seguir os procedimentos ou instalar a extensão e navegar tranquilamente.

Tenha um endereço nos EUA

Como a maioria das lojas virtuais americanas não envia direto para o Brasil, ou cobra um frete muito caro, existem empresas que facilitam importar roupas dos EUA. Elas fornecem o serviço de redespacho de mercadorias. Essas companhias possuem armazéns nos Estados Unidos, onde recebem suas encomendas e as reenviam para você.

Com isso, seu produto chega mais rápido ao depósito e você pode escolher qual o tipo de frete mais adequado às suas intenções. Elas também enviam com um remetente pessoa física, o que pode evitar taxação pela alfândega, tudo de forma legal e segura.

Compre online em lojas dos Estados Unidos e receba em sua casa.

Importar roupas dos EUA (passo a passo)

Conheça as modalidades de fretes

O envio de mercadorias dentro dos EUA funciona muito bem e, geralmente, seus produtos chegam com um ou dois dias no depósito da empresa redirecionadora. Depois, você pode escolher o tipo de frete internacional que será usado para enviar as mercadorias para você no Brasil.

Eles variam entre os mais rápidos e caros até os mais baratos e demorados. Entre eles, podemos citar:

  • Priority Mail International: tem o melhor custo-benefício, serviço de rastreamento e preço acessível, costuma entregar de 15 a 30 dias.
  • First Class Package International: mais comum e barato, com tempo de entrega, geralmente, de 30 dias ou mais. Válido apenas até o limite de peso de 4 libras.
  • DHL Global Mail: muito usado para pacotes mais pesados, por isso existe um limite mínimo de peso para ter o rastreamento do pacote. O tempo de entrega varia de uma semana a 20 dias, a depender do tipo de serviço contratado.
  • Express Mail: é rápido, podendo chegar a um prazo de envio de 1 a 3 semanas, no entanto não é tão rápido quanto o Fedex.
  • Fedex: o mais rápido e, logo, o mais caro e visado pela alfândega. Pode ser entregue em menos de 7 dias e tem um serviço de rastreamento bastante eficiente. Porém, será tributado com 100% de chance.

Consolide pacotes

Outra vantagem de contar com o serviço de empresas redirecionadoras de encomendas é que elas podem guardar os seus produtos, testá-los, se necessário e, juntar diversos itens em um único pacote. Dessa forma, você economiza com o frete e diversifica o conteúdo das encomendas.

Contudo, é preciso planejamento nessa tarefa, pois receber muitos pacotes menores pode gerar um frete mais caro, porém há menos chances de ser taxado na aduana. Já com os produtos consolidados em um pacote, ele ficará maior e, talvez, mais visado, mas o frete sai bem mais em conta.

Escolha bons fornecedores

Você escolhe quais as lojas em que comprará, mas o aconselhável é que você busque por marcas mais conhecidas, como Aeropostale, Hollister, Abercrombie, entre outras, que têm qualidade, segurança e preços em conta.

Com a ajuda da empresa redirecionadora, você pode comprar alguns poucos produtos de diversos fornecedores e testar a qualidade do serviço. Assim, você evita fazer compras muito grandes e ter maiores prejuízos com a falta de profissionalismo de alguns sites.

Importar roupas dos EUA pode ser uma tarefa bastante vantajosa e prazerosa: basta seguir esses cuidados e contar com o serviço de redespacho de mercadorias. Além de receber, consolidar e reenviar as mercadorias, ele também pode fazer uma compra assistida, em que você escolhe os produtos e a equipe compra para você — muito mais cômodo.

Confira as principais dicas para importar sem ser taxado

Existem algumas dicas que são muito importantes para ajudar com que os seus produtos não sejam taxados.

Prefira pacotes pequenos

Os pacotes pequenos têm menor chance de serem taxados, então se for possível, peça ao redirecionador que descarte embalagens desnecessárias dos produtos, para reduzir o tamanho da caixa.

Escolha fretes mais baratos e demorados

Uma ótima forma de evitar que seus produtos sejam taxados é optar por fretes mais baratos. Esses, no entanto, são mais demorados. Portanto, veja qual estratégia você quer utilizar em seus produtos (preço mais alto considerando as taxas e um frete mais rápido ou menos taxas e um tempo um pouco maior para a chegada do produto).

Compre em períodos festivos

Aproveite os períodos de festas como o Natal e datas como o Black Friday para fazer uma maior quantidade de compras. O motivo? Bem, como é uma época que normalmente a demanda de produtos comprados aumenta, os funcionários possuem mais caixas para realizar as triagens. Consequentemente, a probabilidade de sua encomenda ser taxada é muito menor.

Evite logos de grifes nas embalagens

Marcas e grifes muito conhecidas geralmente chamam muita atenção dos funcionários, aumentando a chance do produto ser taxado assim que chegar no Brasil. Se possível, solicite que as caixas venham sem logotipos e evite dores de cabeça.

Viu como existem diferentes dicas para que você evite a taxação? Por isso, tente fazer todas as soluções apontadas para conseguir garantir as suas compras no período ideal e sem custos adicionais imprevistos. Assim, você garantirá o lucro esperado e terá maior receita possível caso revenda em uma loja virtual ou física, ou até mesmo nas redes sociais.

Entendeu como importar dos EUA é uma tarefa que exige muita atenção? É necessário começar colocando bastante atenção em compreender sobre custos, lembrar-se de obter um cartão internacional, ter um endereço para entregas nos EUA, consolidar pacotes, conhecer bem sobre fretes e escolher bons fornecedores. Desse modo, é possível garantir o sucesso das suas vendas.

Se você gostou de saber como importar roupas dos EUA, curta a nossa página no Facebook e tenha mais dicas importantes direto na sua timeline!