Ser empreendedor é o sonho de muita gente. Mas decidir qual atividade seguir no ramo dos negócios pode gerar inseguranças por falta de conhecimento, dinheiro para investir ou medo de não obter sucesso.

Então, atualmente, a importação e revenda no Brasil vem crescendo, mas surge uma dúvida: como fazer corretamente a precificação de produtos importados para obter boa margem de lucro?

É necessário avaliar vários pontos antes de definir quanto cada produto importado vai custar, de forma que seja rentável, mas ainda fique abaixo dos preços praticados pelo mercado no Brasil, e seja atraente para os clientes. Quer saber quais são esses pontos? Confira o passo a passo abaixo!

EBOOK

COMO IMPORTAR PRODUTOS

EM 3 PASSOS SIMPLES

Descubra, em apenas 3 passos, como importar produtos dos Estados Unidos e economizar até 80% em relação aos preços no Brasil.

ebook grátis Como importar produtos em 3 passos simples

DOWNLOAD GRATUITO

1. Considere os gastos com fretes e impostos

Como os produtos que você vai revender são importados, não há gastos com fabricação. Entretanto, uma parcela significativa do valor pelo qual você deverá comercializá-los será baseada nas suas despesas com aquisição, frete e impostos de importação.

Como a entrega será feita internacionalmente, e por etapas, já que o produto será primeiramente enviado da fábrica a um distribuidor no país de compra e, em seguida, para o Brasil, todos os gastos com fretes e impostos terão impacto direto no seu custo total e precisam ser levados em conta.

Leia mais: 3 dicas de como economizar no frete de compras dos EUA

Inscreva-se agora e descubra os segredos de como lucrar comprando no exterior!

2. Compreenda a aplicação dos regimes aduaneiros especiais

Os regimes aduaneiros especiais são operações do comércio exterior que permitem isenção total ou parcial de impostos referentes à importação de produtos no Brasil.

É importante saber se as mercadorias que você pretende revender podem obter esse benefício, já que a tributação é um valor muito importante a ser considerado na precificação do produto. Sendo alta, ela vai acarretar em maior custo e, por consequência, em maior valor de revenda.

3. Entenda a incidência de tributos importantes

Além dos itens explicados acima, também é importante lembrar que, no Brasil, as compras feitas com cartão de crédito têm cobrança adicional de 6,38% de IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras).

Produtos com valor unitário acima de US$ 50, ou uma compra total que exceda esse valor, também serão acrescidos de imposto de importação. Nesses casos, é cobrado 60% sobre o valor total das compras.

Venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e troque experiências com os colegas importadores: a união faz a força!

4. Identifique o seu público-alvo

Conhecer seu público-alvo é fundamental para fazer a correta precificação de produtos importados. Se você vai vender um item com alto valor agregado, exclusivo e diferenciado, sua margem de lucro será maior, mas seu volume de vendas possivelmente será menor.

Entretanto, se você optar por investir em itens com menor valor agregado, mais voltados para o consumo de massa, terá margem de lucro menor e ganhará no volume de vendas.

5. Avalie os custos com garantias e assistência técnica

Oferecer garantia e assistência técnica é um ótimo chamariz para conquistar a confiança dos clientes, principalmente quando se trata da venda de produtos importados.

Caso você consiga propiciar um serviço interno de atendimento ao cliente, com garantia limitada a um período justo e assistência técnica para reposição de peças ou soluções de problemas, certamente obterá clientes mais satisfeitos e seguros na hora da compra.

Entretanto, todo esse serviço gera um custo, que deve ser considerado como porcentagem na hora de definir a precificação de produtos importados.

Compre online em lojas dos Estados Unidos e receba em sua casa.

Agora que você já sabe quais pontos observar para fazer a precificação, veja um exemplo ilustrativo: suponha que você decida importar um produto que custa US$ 50. Caso o dólar no dia da compra seja cotado a R$ 3,50, você terá, além de R$ 175 gastos na compra, o custo de R$ 11,16 (6,38%) referente ao IOF e R$ 105 (60%) referente ao tributo de importação.

Com isso, seu custo é de R$ 291,16. Além disso, você deve somar o valor total do frete até a sua casa, que suponhamos que seja de R$ 80. Seu produto já custa, no mínimo, R$ 371,16.

Você pode, ainda, acrescentar uma pequena porcentagem de custo para cobrir serviços de garantia e assistência técnica. Com esse cálculo simples, basta você definir qual margem de lucro quer obter para fazer a precificação de produtos importados de forma lucrativa.

Quer saber mais sobre a importação de produtos e revenda no Brasil para garantir uma renda extra ou mudar de profissão? Veja, neste artigo, quais são os 14 melhores produtos importados para revender no país!